Bem vindo ao seu Réquiem...
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
"E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal. E Abraão levantou-se aquela mesma manhã, de madrugada, e foi para aquele lugar onde estivera diante da face do Senhor; E olhou para Sodoma e para toda a terra da campina; e viu, que a fumaça da terra subia, como a de uma fornalha." Gênesis 19:26-28

Compartilhe | 
 

 [Conto] O Proctologista

Ir em baixo 
AutorMensagem
Diogo Teixeira

avatar


MensagemAssunto: [Conto] O Proctologista   Sex 12 Ago 2011, 8:26 am

O Proctologista

_Sim, em que posso ajudá-lo?
_Doutor, é chegada aquela “hora fatal”, entende?
_O senhor está falando do...
Não era necessário completar a frase. Era algo obvio, já que ninguém vai ao proctologista para uma boa conversa.
_Sim, o exame do dedinho.
Pelo menos foi isso que minha esposa me disse. Apenas um dedinho naquele lugar para ter certeza de minha saúde. Logo eu, que sempre tive uma saúde de leão, teria que me submeter à um teste tão acintoso à minha hombridade.
Não te enganes, leitor. Sua esposa lhe dirá mil e uma razões para que faça este exame. Dará o mais lindo e infantil nome ao mesmo, mas não se deixe cair em tal armadilha! Tudo não passa de uma macabra vingança por todas aquelas vezes que “acidentalmente” ou declaradamente sua esposa se submeteu a tratamento semelhante.
Mas a vingança feminina é cruel, pois o executor não é a sua esposa, com mão pequena, macia, dedos finos que atravessariam o vão de uma fechadura, mas sim o Paulão, ou o Marcão, ou Ricardão, que bastam dolocar “Doutor” na frente do nome para que estejam aptos a perpetuar maldades entre homens de bem.
Ouse protestar! Ficará inicialmente sem sexo e em alguns casos, como o meu, terá a tão bela instituição do casamento dissolvida se a vingança não for consumada.
_Meu caro, tenho uma ótima notícia para você! A modernidade chegou nesta área da medicina! Com uma amostra do seu sangue enviada para o laboratório já é possível saber da saúde de sua próstata sem este exame!
_Então não tem mais dedinho?
_Besteira! Isso é coisa do passado!
Não vou mentir, esta notícia me deu esperança de uma alvorada mais brilhante. Não seria mais necessário adentrar nas entranhas alheias para tratar da tão respeitada próstata.
Mas, se isso for verdade, não haverá vingança! Minha mulher vai procurar um advogado e vai divorciar por vingança não consumada. Se cair na mão de uma juíza, meus dias de casado terão terminado. Mas, se cair na mão de um velho juiz da “velha técnica”, perco o direito de visitar meus próprios filhos!
_Oh não, Doutor! Que péssima notícia o doutor me trás!
_Péssima? Achei que o senhor gostaria de saber que sua masculinidade ficará intacta!
_Mas esta nova técnica é cem por cento garantida?
_Te dou minha palavra, senhor!
_Mas Doutor, eu sou da velha-guarda, o senhor me entende, né?
_Não há o que temer. É mais higiênico que o antigo. Todos os meus colegas adotam a nova técnica, posso te garantir que o exame de toque é do tempo do seu avô!
Desesperado, passei a argumentos que eu mesmo não acreditava quando dizia:
_Sabe como que é... sempre fui curioso quanto a isso.
_Olha senhor, este não é o lugar certo para estas novas experiências. Sugiro que o senhor procure um profissional do sexo.
Já com lágrimas nos olhos, despejei a verdade:
_Doutor! Se a vingança não for consumada, minha mulher se separa de mim!
_Vingança? Do que o senhor está falando?
_Doutor, não importa. Dê a dedada pelo amor de Deus! Não agüentarei viver longe dos meus filhos!
_Acalme senhor! Eu não trabalho mais com isso. O meu exame é o sanguineo, que é inclusive mais eficaz que o outro.
O Doutor estava irredutível, então só me restou uma única alternativa.
_Tudo bem, o doutor me convenceu. Mas quero te pedir um favor.
_Sim, claro! Em que posso te ajudar?
_Se minha esposa te perguntar, poderia falar que fez o exame de toque?
Como se cedido pelo cansaço, o doutor aquiesceu.
_Obrigado doutor! E peço já desculpas.
_Pelo que, senhor?
_Pela cara feia e pelos palavrões que falarei ao sair. Sabe como é, tenho que manter as aparências...


Belo Horizonte, 13 de dezembro de 2010.
Diogo Nicolas Moreira Teixeira
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Conto] O Proctologista
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Lúcifer Estrela da Manhã: Um conto de Demônio o preço do poder
» Big Apple (Nova York by Night) - O Conto da cidade Vampirica .
» Conto: O bosque
» Virtudes Alternativas e Trilhas da Sabedoria
» Cheryl - Um conto dos Grimm (PART II)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Réquiem :: OFF :: Contos e Textos-
Ir para: